quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Aceitando-se sem queixas


Aceitação significa não reclamar e felicidade significa não reclamar daquilo que nada se pode fazer.

A queixa é o refúgio daqueles que precisam de autoconfiança; o fato de falar aos outros sobre coisas que o desagradam em você mesmo dá-lhe oportunidade de prolongar este desagrado, pois as pessoas não podem fazer praticamente nada a respeito, a não ser contradizê-lo e você não acreditará nelas.

Sempre que se perceber queixando para alguém, imediatamente faça as seguintes perguntas: porque eu estou contando isso? Qual é o meu objetivo? Quero algum tipo de ajuda? Se a resposta fôr: "Só quero me desabafar", "quer dizer", "me queixar", "me lamuriar", PARE! Queixar-se de si mesmo constitui uma atividade perfeitamente inutil, que o impede de viver plenamente. Estimula a autopiedade e paralisa seus esforços no sentido de dar e receber amor.

Para ser uma pessoa plena, tem que compreender porque adota comportamentos autodestrutivos. Todo comportamento é motivado e reforçado por algo, e quando tem uma compreensão errada do que está te levando para estes tipos de comportamentos e não ir atrás dos reais motivos, continuará repetindo as mesmas velhas atitudes.

Pode estar se perguntando agora: Já tenho consciência que tenho estes comportamentos, porque continuo com eles se não me agradam?
Talvez porque seja mais fácil adotar as opiniões alheias do que pensar com a própria cabeça; ou esteja preferindo não amar a si mesmo, tratando como uma pessoa sem importãncia (isto ainda no nivel inconsciente).

Alguns componentes que pode estar usando para manutenção de sua autodepreciação: (compensações neuróticas)
  • está sempre com algum tipo de desculpa para o fato de não conseguir um amor em sua vida - ou seja, simplesmente acredita que não merece ser amado
  • poderá estar evitando ter uma relação amorosa para não sofrer rejeição ou desaprovação;
  • poderá ter escolhido permanecer igual, como sempre foi, por não acreditar em seu poder de crescimento, "você não vale nada";
  • disporá de muitos bodes expiatórios convenientes, sobre os quais lança  a culpa por seu próprio infortúnio, assim pode se lamentar e não fica obrigado a tomar qualquer iniciativa para melhorar a situação;
  • poderá ter uma série de mini depressões evitando comportamentos que poderia contribuir para torná-los diferentes, pois se auto apiedando lhe servirá de escape;
  • regredir, sendo uma criança boazinha, obediente, para agradar os "adultos", sendo mais seguro do que correr riscos.
  • poderá reforçar seus comportamentos de dependência em relação aos outros.
É muito mais fácil, ou melhor, menos arriscado, depreciar-se do que tentar erguer-se. Mas lembre-se: A única constatação de vida está no crescimento e recusar-se a crescer e tornar-se uma pessoa que se ama significa escolher algo semelhante à morte.
Faça que sua mente trabalhe a seu favor e não contra você. A prática do amor por si mesmo tem inicio em sua mente, não deixando que um pensamento autodepreciativo aumente de proporção. Se for capaz de se pegar em flagrante, você poderá começar a combater o pensamento que gera o comportamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário