sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Nossas Escolhas


Muitas vezes nos perguntamos se fizemos nossas escolhas certas, mas pergunto: Será que existe escolha certa?

Quando perguntamos isso, é porque queremos ter CERTEZA. Desculpe informar, não temos certeza de nada, ou melhor, temos: "Que iremos morrer."
Temos que olhar a certeza sobre outro ângulo, perceber que o que escolhemos agora, neste momento, é o que queremos, que pesamos os prós e contras. Daqui um minuto podemos nos arrepender e mudarmos de opinião. Ótimo podermos fazer isso. Quer dizer que somos flexíveis, que "dançamos conforme a música", que somos abertos a mudanças, e mostramos que somos humildes o bastante para voltarmos atrás nas nossas decisões.
Quem nunca "escolheu" aceitar um emprego que não gosta, mas que a grana era boa? Toda escolha tem que ser consciente e tem que ser a "sua" escolha, não a do marido/esposa, mãe, filho ou melhor amigo. E já que optou por este "emprego", tem que dar o seu melhor, criar o clima mais agradável possível, focar nas coisas boas que estão te oferecendo (porque sempre tem, quando nos permitirmos ver), que não seja mais só pelo dinheiro. Conseguirá descobrir novos amigos, ter mais conhecimentos, experiências, se abrindo para o novo e para o melhor que esta situação está te oferecendo.
Quantas pessoas que conheço reclamam das coisas que elas mesma escolherem. É incoerente. Tá bom que o emprego é chato, não é isso que eu queria, mas é este que eu tenho e escolhi para o momento. “Ainda bem que o tenho”. Seja grato e vá atrás daquele de seus sonhos. Abra leques de alternativas. Este lembrete serve para todos os tipos de situações, não só de emprego, mas em um relacionamento amoroso, com seu filhos, sua condição financeira, ou até com a politica do País. Pare de reclamar e AJA. Faça algo para que as mudanças possam acontecer. Procurem soluções.

"Às vezes as soluções que encontramos não é a que eu queria, mas é a melhor para o momento." A vida sempre nos direciona para o que precisamos e nem sempre é o que queremos no momento, mas não duvide: sempre é para o nosso bem, para o nosso desenvolvimento, para o nosso crescimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário