segunda-feira, 9 de março de 2015

Pequeno Trecho do Livro "Escarafunchando Fritz"

 Fritz Perls - Criador da abordagem psicoterapêutica Gestalt terapia.

"É óbvio que o potencial de uma águia será real no vagar pelo céu, ao mergulhar para pegar pequenos animais para comer, e na construção de ninhos.

É óbvio que o potencial de um elefante será atualizado através do tamanho, força e desajeitamento.

Nenhuma águia quer ser elefante e nenhum elefante quer ser águia. Eles se "aceitam", aceitam seu "ser" (them "selves"). Não, eles nem mesmo se aceitam, pois isto significaria uma possível rejeição. 

Eles se assumem por princípios. Não, não se assumem por princípios pois isto implicaria numa possibilidade de ser diferente. eles apenas são. Eles são o que são, o que são.

Quão absurdo seria se eles, como os humanos, tivessem fantasias, insatisfações e decepções. Como seria absurdo se o elefante cansado de andar na terra, quisesse voar, comer coelhos e botar ovos. E que a águia quisesse ter a força e a pele grossa do elefante.

Que isto fique para o homem! - tentar ser algo que não é - ter ideais que não são atingíveis; ter a praga do perfeccionismo de forma a estar livre de críticas, e abrir a senda infinita da tortura mental.

Amigo, não tenha medo de erros. Erros não são pecados. Erros são formas de fazer algo de maneira deferente, talvez criativamente nova.

Amigo, não fique aborrecido por seus erros. Alegre-se por eles. Você teve coragem de dar algo de si.

São necessários anos para centrar-se em si próprio e mais algum tempo para entender e ser agora."

Nenhum comentário:

Postar um comentário