quarta-feira, 16 de novembro de 2016

O que a roupa que você veste diz sobre você - Mais um caminho para o autoconhecimento

Estudo tem mostrado que as roupas que escolhemos não são apenas expressão e reflexo da cultura ou do que desejamos transmitir de forma mais ou menos consciente. O vestuário tem efeito sobre o que sentimos, pensamos e até na capacidade cognitiva; traduzem nossos estados de espírito e identidades pessoais.

Elas preenchem o mundo no sentido e significado e nos ajudam a construir diversas narrativas e expressões sobre nós mesmos: sobre quem somos ou como queremos ser vistos, a nos diferenciar ou criar identificações, a ocupar posições ou oposições dentro do grupo.

A roupa nos constrói e tem um poder sobre nós.
   
A cognição da roupa dá prova científica à ideia de que você deve se vestir não do modo como se sente, mas do modo que quer sentir.

Quais as roupas a(o) fazem se sentir poderosa(o)? sexy? no controle? rico(a)?

Numa pesquisa, foi solicitado aos participantes que fizessem testes cognitivos. Antes disso, porém, foram divididos em dois grupos: metade deveria se vestir com roupas formais e outra parte se apresentaria com trajes casuais.Curiosamente, o fato de utilizarem um vestuário executivo "mais sério" parecia incrementar a capacidade de pensamentos abstratos - um aspecto importante da criatividade e da construção de práticas estratégicas de longo prazo. Segundo autores o estudo, esse resultado pode estar relacionado a sentimentos de poder.

Você pode até não perceber, mas quando escolhe uma camisa, uma saia, uma bermuda, está falando algo para as pessoas à sua volta. E se você não se preocupa com isso, passa a impressão que não tem interesse e não se importa com a mensagem que transmite, e com sua própria imagem pessoal, ou pior ainda, pode passar um mensagem totalmente errada sobre você mesmo, deixando de mostrar suas verdadeiras qualidades; por ex: se veste roupas amassadas, sujas ou rasgadas, está passando uma mensagem que não está nem ai com você mesmo, não só com os outros, que qualquer coisa serve pra você, que não tem um cuidado, um carinho por você mesmo. Se usa sempre só roupa muito sexy, em qualquer lugar, desde uma balada como no trabalho, está mostrando que necessita ser sempre cobiçada, admirada, que só assim se sente integrada na vida,ou ao contrário, só usa moletom, camisetas largas, que prima só o conforto e nada de estética ou beleza, está querendo passar que é protetora, cuidadora, do lar, família,....

Quando temos a percepção de nossas reais necessidades, conseguiremos nos vestir adequadamente aos nossos sentimentos e ficar e se sentir adequado à vida, com consciência do que estamos vestindo, com propriedade de nossas emoções, consequentemente passando o que realmente somos, expressando a relação verdadeira com nossa imagem.


(texto baseado: artigo de Sergio large-revista:mente e cérebro; livro de Catherine joubert e Sarah Starn, Jorge Zahar- Dispo-me! o que nossa roupa diz sobre nós)

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário