segunda-feira, 29 de maio de 2017

analise do filme: Clube da luta

ANALISE  DO FILME ; "CLUBE DA LUTA"


O filme conta história de um jovem(edward Norton), que após se tornar um individuo consumista, participante de uma sociedade repleta de regras, atinge o limite máximo que sua mente consegue suportar, tornando-se uma pessoa despedaçada, que sofre física e psicológicamente e que por conta disso, não dorme há 6 meses. Um homem deprimido, que não gosta de seu trabalho e não se sente recompensado. Sendo solitário, a forma que encontrou de manter algum contato humano verdadeiro foi visitar grupos de apoio para pacientes terminais, pois temos a tendência de nos sentirmos superiores quando encontramos pessoas com problemas maiores que os nossos, o que faz nos sentirmos fortes e confortados. Conhecendo, no grupo, Marla singer( Helena Boham Carter), uma garota tão destruida quanto ele, e que era um espelho de sua mentira. Ela tbém não tinha doença alguma, e isso se tornou uma tortura pra ele, pois ela passou a ser uma ameça para seu "disfarce" que ele havia criado. Se vendo, manipulado pelo sistema capitalista em que vive, onde é avaliado pelo que tem e não pelo que é, porém o medo de fazer algo diferente o força a procurar dentro de si quem ele tanto queria ser, surgindo Tyler Dunder(Brad Pitt) um homem sem medo, sem distrações, que não se importa em dizer e viver a verdade, que não se apega a riqueza material . 
Agora ele e Tyler sendo um(transtorno dissociativo de personalidade) começam uma nova terapia:lutar, bater, apanhar, sem nenhuma finalidade, sentindo-se vivos com o sofrer, para ter uma sensação de vivencia e autenticidade precisavam bater e apanhar, expelindo todas angústias e frustrações, surgindo assim o "Clube da luta". Mas com o passar do tempo o clube da luta ganha proporções elevadas e mais perigosas, onde Tyler torna o clube da luta em um "Projeto Caos" ou Projeto Destruição
A resolução se dá quando Jack rompe com o Tyler, quando consegue matar uma parte de si, se desvincilhar de tudo o que antes o preocupava, todo o questionamento do que ser, ter, fazer, comprar e de como a sociedade lhe impo~e algo e como você realmente quer ser esse algo ou não. Refletindo e questionando não apenas o que é dado a nós e empregado, mas o que realmente queremos para nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário