quarta-feira, 7 de novembro de 2018

O que nos distancia do que a gente é????

Quando criança nos identificamos só com nossa face original, somos consciências puras, não há noção do Eu.

Ainda pequenos deixamos de lado a sabedoria nata e passamos a buscar um padrão, um jeito de nos encaixarmos. Os modelos que temos desta realidade estão sempre baseados em julgar-nos e comparar-nos com outras pessoas para sempre cabermos e sermos aceitos na família, na escola, no trabalho. Aí, não é muito difícil perder a rota de quem somos.
Aos poucos, pelos julgamentos e críticas, o amor vai sendo substituído pelo sentimento de separação, inadequação, medo de não agradar. Nos convencemos de que julgar equivale enxergar, mas na verdade é o oposto. "Você só passa a enxergar quando para de julgar".
Se vivermos em constante necessidade de reconhecimento cairemos numa dependência do outro, vivendo a vida deles e jogando fora a nossa própria vida. Por isso tem que ter coragem de ser como somos, independendo de como nos julgam e não ter medo de errar.
O pior que nesta mistura de autocríticas, de julgamentos, de não nos sentirmos bons o suficiente e de uma cultura que parece aceitar só o que está dentro dos padrões dualistas de certo e errado, fica cada vez mais difícil de reconhecermos quais são nossas verdades, nossas opiniões, nossos gostos.
Podemos fazer algumas perguntas a nós mesmos, quando estamos nos sentindo deprimidos, fragilizados ou desencaixados, tipo: - Quem estou sendo aqui? - Se eu estivesse sendo eu, o que eu escolheria? - Onde estaria e com quem? Estas perguntas te dão poder sobre si mesma, abrem espaço para consciência e criam possibilidade.

"O julgamento é só uma mentira que você comprou como verdade absoluta para deixar de ser quem você é."
Se não tem mais vítima, não tem mais algoz. E passamos atrair mais pessoas que não nos julgam tanto. É interessante perceber que no momento em que nos libertamos do desejo de agradar, também não encontramos mais o peso de querer ser agradados.                                                                            
Pensar diferente do outro, descobrir seu próprio caminho, e não apenas aquele que dizem para você que é o certo, é um grande exercício de autoconhecimento e uma forma de se libertar das críticas alheias. E assim , finalmente viver com mais plenitude.

'QUAL COISA EXTRAORDINARIAMENTE GRANDE VOCÊ IRÁ FAZER HOJE???


P.S: Concorda com o que leu no texto? Não? Se identificou em alguma parte? Deixe seu comentário... Sua dúvida... Terei o maior prazer em responder.